Somos apoiadores da ADUS – Instituto de Reintegração do Refugiado

Formalizamos apoio à ADUS – Instituto de Reintegração do Refugiado, localizado na cidade de São Paulo. A partir da Implantação do Perseus Cloud e capacitação dos usuários, a ONG  – que tem por objetivo auxiliar refugiados em seu processo de integração local – terá a sua disposição nossa expertise em Gestão Educacional para otimizar seus processos diários.

apoio adus refugiados
Imagem: arquivo Adus

Oportunidades e Dignidade para um novo começo

Empresas e negócios existem para, de alguma forma, impactarem positivamente na vida das pessoas.

O que nos propomos a construir diariamente, envolve transformação: de Instituições de Ensino e principalmente de pessoas, os maiores ativos do mundo.

Por isso, em Maio de 2018, formalizamos apoio à ADUS – Instituto de Reintegração do Refugiado, localizado na cidade de São Paulo, e que tem por objetivo reduzir os obstáculos que as vítimas de migrações forçadas, provenientes de mais de 50 nacionalidades, enfrentam para sua efetiva reintegração na sociedade.

A partir da implantação do software e capacitação dos usuários, a ONG terá a sua disposição, de forma voluntária, toda nossa expertise em gestão educacional para otimizar seus processos de gestão.

Apoio Adus , turma na aula de Portugues
Arquivo: Adus – Aulas de Português

Sobre a ADUS

Fundado em 2010, o Instituto de Reintegração do Refugiado, a ADUS, é uma organização de Sociedade Civil de Interesse Público, que atua junto aos refugiados e demais estrangeiros, vítimas de migrações forçadas na cidade de São Paulo.

A fim de reduzir os obstáculos que enfrentam para sua efetiva reintegração na sociedade, a ADUS oferece aulas de Português, cursos de qualificação profissional e inserção no mercado de trabalho.

apoio Adus familia refugiados
Arquivo: Adus

Além disso, a ADUS criou a escola de idiomas ‘Mente Aberta’, onde os próprios refugiados lecionam aulas de inglês, francês e espanhol.

São mais de 500 pessoas atendidas mensalmente, sendo a maioria, refugiados provenientes da Síria, Congo, Palestina, Angola e Colômbia.

O início de uma grande parceria

Desde o início dos Projetos voltados à Educação, a Adus tinha clareza sobre a necessidade de contar com uma plataforma de Gestão Educacional para qualificar seus processos pedagógicos, administrativos e financeiros.

No entanto, a realidade não permitia a contratação de ferramentas para esta finalidade, e por se tratar de um projeto recém criado, não era tão simples atrair a atenção de empresários dispostos a investir na causa.

A partir desta parceria, as soluções da Perseus vão facilitar e qualificar os processos diários da ONG.

Os Professores terão mais tempo para se dedicarem ao trabalho pedagógico, e assim, o trabalho irá se profissionalizar cada vez mais, tornando-o ainda mais consistente.

Time de Futebol Adus
Arquivo: Adus

Fizemos contato com a Perseus em Fevereiro de 2018, para falar do nosso trabalho e da importância e necessidade de contar com um software de gestão educacional. Afinal, precisamos otimizar nossos dois projetos voltados à Educação, tanto na parte pedagógica, quanto na administrativa e financeira. Para nossa surpresa, a aceitação foi muito rápida. Somos muito gratos pelo apoio e parceria.” – afirma Marcelo Haydu, diretor executivo do Instituto.

A partir de agora, a Instituição passará pela consultoria inicial, onde será identificada a aderência do Perseus Cloud aos processos da Adus, permitindo assim personalizar o ERP para atender a todas as necessidades da ONG com agilidade, organização e profissionalismo aos projetos que envolvam educação.

4 mitos sobre o refúgio:

  • Mito 1: “Refugiados são fugitivos ou foragidos da Justiça de seus países de origem”:
    A realidade: Eles não são fugitivos ou foragidos. São pessoas que tiveram que sair de seu país de origem por estarem sendo perseguidos por motivos de raça, religião, opinião política, orientação sexual, nacionalidade ou associação a determinado grupo social.
  • Mito 2: “Refugiados são criminosos”:
    A realidade: Eles não são criminosos. Uma das condições para que uma pessoa tenha seu pedido de refúgio reconhecido é não ter cometido crime em seu país de origem ou em quaisquer outros locais.Lei 9.474/97 é bem clara quanto a isso quando diz que não será reconhecida a condição de refugiado a todos que “tenham cometido crime contra a paz, crime de guerra, crime contra a humanidade, crime hediondo, participado de atos terroristas ou tráfico de drogas”Uma vez no Brasil, estão sujeitos às mesmas leis penais que os brasileiros.
  • Mito 3: “Refugiados são imigrantes econômicos”:
    A realidade: Eles não são imigrantes econômicos. Diferentemente dos imigrantes que são caracterizados pela migração voluntária, geralmente pela busca de melhor situação econômica (embora vários migrem por questões de extrema necessidade e de violações básicas de Direitos Humanos), os refugiados se caracterizam pela migração forçada, ou seja, foram obrigados a deixar seus lares, amigos e familiares por estarem sendo perseguidos.
  • Mito 4: “Refugiados estão de forma ilegal no Brasil”:
    A realidade: Eles não estão no Brasil de forma ilegal. Todos eles, tanto solicitantes de refúgio quanto refugiados, estão no Brasil amparados por uma Lei específica que os assiste, a Lei 9.474/97.

Estamos bastante envolvidos com esta nova parceria e acreditamos que tão logo seja feita a aderência, o sistema seja implantado e seus usuários capacitados.

A Adus está localizada na Av. São João, 313 – 11º andar, no Centro de São Paulo.

Saiba mais sobre o projeto acessando www.adus.org.br

 

 

 

 

 

Comente o que Achou:

Mais resultados…

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

CATEGORIAS
MAIS VISTOS