Planejamento Escolar: 5 Dicas para Repensar a Instituição

Quando um período letivo se aproxima do fim, o Planejamento Escolar entra em cena.

Repensar a Instituição é uma etapa fundamental do processo educacional, que identifica os erros e acertos que impactaram a organização e principalmente a qualidade do ensino e a satisfação de alunos e responsáveis durante o período, e através destas informações, busca oportunidades e identifica ameaças para o próximo ano.

Planejamento Escolar

Direto ao Ponto: Planejar é Diferente de Simplesmente Listar Objetivos

Do setor administrativo ao acadêmico, passando por toda equipe diretiva, corpo docente, funcionários e claro, alunos.

Planejar não é simplesmente listar os objetivos, sejam eles simples, ousados ou ambiciosos: é preciso ouvir e envolver as pessoas interessadas para encontrar alternativas de alcançar as metas. Afinal, objetivos todo mundo tem. Mas quais serão os caminhos para conquistá-los?

Em se tratando de Ensino, é necessário compreender a realidade (da Instituição e também da legislação), tomar conhecimento dos mais diversos pontos de vista dos envolvidos, e então avaliar os processos que foram adotados e os erros e acertos cometidos, para buscar alternativas de atingir velhos e novos desafios.

Planejamento é o ponto de partida do sucesso educacional

Parece simples. E talvez seja,

O Gestor Educacional jamais deve encarar o Planejamento Escolar como um problema: ele é a solução para tomadas de decisões mais assertivas, que minimizam equívocos, otimizam o tempo e o dia a dia da Instituição, determinando meios mais eficientes de atingir cada meta.

Encare o Planejamento Escolar como um “mapa” que guiará a Instituição como Organização pelo próximo período: tenha metas, estabeleça prioridades e claro, defina prazos e responsáveis.

Planejanento Escolar - O Gestor deve encará-lo como uma oportunidade de engajar sua equipe

Mas, este artigo não traz um passo a passo de como construir um Planejamento Escolar.

Apenas listamos 5 dicas simples para repensar a Instituição antes de construir um Planejamento Escolar mais realista, através de uma visão 360º, considerando pontos importantes que, talvez, passe despercebido nesta tão importante tarefa que guia o futuro da Instituição, por um longo e novo período letivo.

Planejamento Escolar e Pedagógico

Antes de mais nada, é evidente que o Planejamento Escolar engloba o Pedagógico, e de uma forma resumida, a construção deste deve contemplar:

  • Calendário geral da Instituição para próximo período letivo;
  • Grade horária Escolar;
  • Definições e regras de utilização de espaços da Instituição, como biblioteca, quadras, laboratórios, entre outros;
  • Reuniões de pais e docentes;
  • Projetos interdisciplinares;
  • Formação continuada.

Planejamento Pedagógico

Portanto, ao construir o Planejamento Escolar, é importante que o Planejamento Pedagógico seja consistente e defenda o principal interesse da Instituição: a qualidade do Ensino.

5 Dicas para Repensar a Instituição

Estruture os objetivos e defina as estratégias que guiarão a Instituição pelos próximos semestres:

  • Dê voz aos interessados: 

Como toda organização, uma Instituição de Ensino é feita de pessoas. E é natural que todos defendam seus pontos de vista e tenham as mais diversas opiniões sobre determinados assuntos.

Portanto é muito importante ouvir as ideias e interesses dos envolvidos, sejam eles alunos, responsáveis, professores ou funcionários.

Dê voz à eles através de pesquisas ou conversas (até mesmo as informais). Muitas vezes, surgem ideias valiosas (às vezes óbvias), que passam despercebidas no decorrer dos dias.

Contudo, ao receber sugestões, questione também por alternativas de atingir os objetivos propostos e saiba identificar quais realmente são relevantes e apropriadas para a Instituição.

Dê voz aos interessados

  • Organização e Controles:

O Planejamento Escolar e Pedagógico são fundamentais para que se construa caminhos objetivos e transparentes. Sem planejamento, a equipe docente se dispersa: realizam suas atividades sem uma coordenação que integre todo trabalho aos objetivos da Instituição.

Além disso, é fundamental contar com um Sistema de Gestão Educacional que otimize a rotina da Instituição em todos seus setores, do Administrativo ao Acadêmico.

Automatizar, organizar e controlar processos, são praticamente os primeiros passos que uma Instituição de Ensino deve dar ao iniciar suas atividades, sendo indispensáveis para o sucesso e acompanhamento de todo planejamento.

Planejamento escolar: tenha controles através de recursos tecnológicos

  • Envolva as pessoas:

Muito mais que dar voz aos interessados, é muito importante envolvê-los.

Faça com que sintam-se fundamentais em todo processo de planejamento e quando possível, enfatize a importância da participação e contribuição de suas ideias.

Pesquisem, conversem, busquem alternativas conjuntas. Às vezes, o olhar de quem “enxerga de fora”, percebe obviedades transformadoras.

Envolva as pessoas

  • Seja Transparente. Exponha ideias e questione as sugestões:

Ao contrário do que muitos pensam, transparência não é somente expor verdades. Até porque se tratando de um Planejamento Escolar, algumas questões são restritas apenas a alguns interessados. E isto é natural.

Exponha e peça ideias, solicite sugestões, questione caminhos para atingir os objetivos propostos, dê e receba feedbacks, considere e debata boas opiniões.

Manter os colaboradores, professores, responsáveis e alunos informados sobre as intenções da Instituição de Ensino de forma antecipada, é questão de respeito e transparência.

Planejamento Escolar: Exponha ideias e questione as sugestões

  • Tenha a Tecnologia como aliada:

Tecnologia não é mais um diferencial competitivo: ela é indispensável. Desde a Gestão das Instituições até às salas de Aula.

Porém, implantar um sistema eficiente de Gestão Educacional pode ser a grande dúvida que muitos gestores educacionais frequentemente se questionam e realmente é uma decisão repleta de dúvidas e receios.

[Agende uma demonstração gratuita do Perseus Cloud].

É muito importante compreender que o Planejamento Escolar, seu andamento e controles, serão muito mais precisos ao contarem com um sistema bem desenvolvido, que de forma automatizada, contribua com toda organização da Instituição, otimize o relacionamento com professores, alunos e responsáveis e traga todo benefício que a tecnologia pode proporcionar ao ensino.

Planejamento Escolar: tenha a tecnologia como aliada

Se a sua Instituição de Ensino ainda não possui um sistema de Gestão Educacional que seja parceiro e contribua com a rotina e com todos os objetivos do Planejamento Escolar, pondere colocá-lo no topo das prioridades da sua Instituição.

Comente o que Achou:

Mais resultados…

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

CATEGORIAS
MAIS VISTOS