Processo de Ensino Dinâmico e Criativo: Qual a Contribuição de um ERP de Gestão?

No atual cenário educacional, o processo de ensino exige cada vez mais dinamismo e criatividade, fazendo com que as Instituições de Ensino acompanhem as constantes atualizações do mercado de forma sensata, porém, acelerada.

Isto porque o universo educacional vem demandando um profundo acompanhamento destas transformações (tão necessárias) para que o processo de ensino seja cada vez mais dinâmico, criativo e interessante.

O Novo Ensino Médio, que entrou em vigor em 2022 trazendo mudanças significativas para as Instituições, deixa claro que a inovação é uma constante, e isso vai além da organização curricular das séries finais, trazendo os anseios dos alunos à tona e a necessidade de ampliar seus horizontes.

Processo de Ensino Dinâmico e Criativo é o Futuro. E o Presente

De um lado, alunos curiosos, atentos e questionadores. Do outro, gestores com suas inúmeras atribuições, dentre elas, oportunizar um ensino dinâmico e criativo em suas Instituições.

Se lidar com tantas responsabilidades é difícil, ser o responsável pela qualidade do ensino exige muita organização, além de todas qualificações técnicas necessárias.

A organização da Gestão Educacional, seu desenvolvimento e principalmente os seus diferenciais tecnológicos, são princípios que atestam o melhor atendimento para uma comunidade escolar ou acadêmica, garantindo também que as Instituições possam focar naquilo que há de mais importante: um processo de Ensino de absoluta qualidade.

Hoje não podemos falar no futuro, porque ele acontece agora: o mundo se transforma pelas inovações tecnológicas e urgência da informação.

Alunos inquietos, curiosos e questionadores não se satisfazem mais em somente compreender conteúdos através de métodos tradicionais de ensino. É urgente a dedicação por um processo de ensino criativo, que estimule práticas pedagógicas dinâmicas e que desperte o interesse e participação dos alunos.

Processo de Ensino e Aprendizagem

Assim dizendo, a falta de organização na gestão reflete diretamente no processo de ensino e aprendizagem. E o preço de uma má gestão educacional pode custar bem caro.

Diferenciais Tecnológicos na Gestão Educacional que Favorecem o Processo de Ensino 

Para que as Instituições possam focar na educação e na qualidade do ensino, é preciso um olhar cauteloso para a gestão e seus processos: administrativos, financeiros, acadêmicos e pedagógicos.

O Software de Gestão Educacional, além de cumprir um papel de total relevância para a Instituição que busca oferecer um processo de ensino dinâmico e criativo, garante a centralização e otimização de suas metodologias. Outros diferenciais tecnológicos na gestão educacional são:

  • otimizar rotinas de seus profissionais;
  • promover redução de custos desnecessários;
  • centralizar informações e acessá-las com facilidade;
  • facilitar a comunicação com professores, colaboradores, alunos e/ou responsáveis;
  • combater a inadimplência;
  • possibilitar mais inteligência em processos automatizados;
  • favorecer as operações do negócio;
  • permitir um processo de ensino e aprendizagem mais dinâmico e criativo;
  • ter controle absoluto da gestão.
Processo de Ensino e Aprendizagem: O preço de uma gestão educacional desorganizada pode ser bem alto
O preço de uma gestão educacional desorganizada pode ser bem alto.

Disponibilizar ferramentas e recursos que otimizem a rotina dos professores, por exemplo, significa conceder mais tempo para a elaboração de suas aulas, com mais criatividade, dinamismo e qualidade.

Veja aqui alguns exemplos de recursos que um software de Gestão educacional deve oferecer para seus docentes e favorecer o processo de ensino.

O ERP de Gestão Educacional Também Contribui com o Processo de Aprendizagem dos Alunos?

Quando falamos em ensino dinâmico e criativo, como consequência temos maiores índices de aprendizagem e satisfação dos alunos – ainda que fatores externos (e inevitáveis) também interfiram nesse processo.

Ou seja: uma gestão educacional organizada, oportuniza um processo de ensino mais dinâmico e criativo que resulta no melhor aprendizado do aluno.

Tudo está interligado.

Willian Glasser (1925-2013), psiquiatra americano que defendeu e aplicou a teoria da escolha e a pirâmide da aprendizagem na educação, provoca uma importante reflexão sobre o processo de ensino e aprendizagem que inicia com a organização da gestão educacional.

Sua tese sobre a teoria da escolha, traz a ideia de que nenhum ser humano é totalmente desmotivado. Pelo contrário, todos gostam de aprender, desde que o aluno não seja somente um agente passivo no processo de aprendizagem.

No processo de Ensino, o aluno precisa ser um agente ativo.
Todos gostam de aprender, desde que o aluno não seja somente um agente passivo no processo de aprendizagem.

Este estudo, de 1996, já trazia uma mudança de paradigmas no processo de ensino: as aulas não devem ser processos de memorização, pois a maioria dos alunos não aprendem sem estímulo e a construção do conhecimento vem da sensação de pertencimento.

Em seu estudo sobre a ‘Pirâmide da Aprendizagem’, o psiquiatra sugere que os alunos aprendem, efetivamente, na prática e explica o grau de aprendizagem de acordo com a técnica utilizada, sendo:

  • 10% quando lemos;
  • 20% quando ouvimos;
  • 30% quando observamos;
  • 50% quando vemos e ouvimos;
  • 70% quando discutimos com os outros;
  • 80% quando executamos;
  • 95% quando ensinamos aos outros.

“A boa educação é aquela em que o professor pede para que seus alunos pensem e se dediquem a promover um diálogo para promover a compreensão e o crescimento dos estudantes” (Willian Glasser).

Solicite uma Demonstração

Para conhecer as soluções em Gestão Educacional desenvolvidas pela Perseus, empresa que há mais de duas décadas dedica-se exclusivamente em oferecer diferenciais tecnológicos para Instituições de Ensino de todos os níveis, solicite uma demonstração personalizada com os consultores educacionais.

A demonstração das soluções é a primeira e mais importante etapa no processo que antecede a contratação e implantação do ERP, identificando as reais necessidades da Instituição e de quais maneiras o sistema pode ser personalizado e modulado para otimizar a Gestão Educacional de acordo com a realidade da escola, universidade ou Instituição de cursos livres, técnicos ou de idiomas.

perseus-news--

Comente o que Achou:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais resultados…

Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors

CATEGORIAS
MAIS VISTOS